DE GRAÇA OU QUASE ISSO É POSSÍVEL FAZER MUITA COISA POR AQUI – PARTE I


whatsapp image 2019-01-14 at 20.27.01

Parque Tanguá à noite

Por Fernanda Trotta / Foto de Gabriel Bittencourt

 

Vamos falar nesse post sobre alguns pontos turísticos famosos, mas a ideia é indicar o que um curitibano raiz faz de lazer sem gastar um real. E tem tanta coisa que essa é apenas a primeira parte. Começando com apenas 30 minutos de caminhada do Motter Home, o Parque Barigui é o lugar onde todo mundo pratica atividades físicas e, de quebra, observa as famosas capivaras que são símbolo da cidade.

Esse parque é um dos maiores em Curitiba, oferece churrasqueiras, quiosques e restaurantes. Além de poder correr, caminhar ou apenas tomar um chimarrão no inverno ou um tererê no verão esparramado no gramado, é possível visitar o Museu do Automóvel, Teatro da Maria Fumaça e a Casa da Leitura. São muitas atrações para um único lugar.

Já o Parque Tanguá fica a uns 40 minutos de ônibus (020) do Hostel e, diga-se de passagem, o serviço de transporte público de Curitiba dá um texto a parte. Lá é possível assistir ao pôr do sol de camarote e ter uma visual que vale a pena os cliques. O Tanguá é o parque mais lindo e, por isso, imperdível. A área se divide em duas partes. Na parte superior dá para ver toda a parte inferior do parque que, com uma caminhadinha, é possível visitá-la.

Para aproveitar a viagem, perto do Tanguá é possível conhecer a Pedreira Paulo Leminski (15 minutos a pé do Tanguá) que fica em meio a Mata Atlântica e a Ópera de Arame (5 minutos depois) que é uma estrutura tubular erguida sobre um lago. O teatro tem uma área com placas de homenagens de várias personalidades da música, das artes e da política que já passaram por lá. Vale a pena conferir.

A atração que está bem do nosso ladinho é a Torre Panorâmica (5 minutos de caminhada). Por apenas 6 reais é possível ter uma vista da capital paranaense pelos quatro pontos cardeais. A Torre equivale a um edifício de 40 andares e conta também com o Museu do Telefone. É um passeio dois em um.

Falando sobre museus, vale a pena visitar o Paranaense. São 400 mil itens que retratam e resgatam a história do Paraná para apreciar. O primeiro museu do estado e o terceiro do país também tem outro destaque: a Biblioteca Romário Martins, que disponibiliza aproximadamente 10 mil exemplares de livros e periódicos. Vale a pena conferir! O Museu fica no bairro São Francisco e pode ser visitado de terça a sexta-feira, das 9 às 18 horas, e aos sábados, domingos e feriados, das 10 às 16 horas. A entrada é gratuita. Não tem desculpa! #vempracuritiba #vempromotter

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s